10 Dicas para Economizar no Quarto de Bebê

1. Tire as medidas do ambiente e anote as medidas do mobiliário que pretende comprar. Se possível marque com fita crepe para enxergar o volume que aquele móvel ocupa. Lembre-se de deixar um espaço mínimo de circulação e não se esqueça do espaço que ocupam as aberturas das portas e gavetas.

2. Se o ambiente for pequeno opte por móveis compactos, mais baixos, sem muitos ornamentos. Menos é mais. Pense em investir em móveis com mais de uma função, como um berço com trocador ou berço com mini cama.

3. Priorize o essencial e abra mão sem sofrer do que não cabe no ambiente ou no orçamento. Quarto de bebê precisa de berço e cômoda/ trocador. Poltrona de amamentação ainda é um dilema, não se sinta obrigada a comprar porque alguém disse que tem que ter, muitas mães optam por comprar apenas uma almofada de amamentação e amamentar em outro ambiente.

Imagem: petitandsmall.com

4. Pense a longo prazo! O primeiro ano do bebê voa e em pouco tempo aquele quarto precisará atender uma criança, que brinca, corre, explora, faz atividades… considere como o espaço ficará quando você substituir o berço pela cama, a cômoda com trocador por uma escrivaninha. Isso vale não só para mobiliário, mas parte elétrica também (tomadas e interruptores).

5. Invista nas paredes com composição de cores e padrões, utilizando pintura, papel de parede ou adesivos. Adesivos são as opções mais econômicas já que são fáceis de instalar e de trocar.

6. Se for comprar em lojas on-line (principalmente mobiliário, que você não consegue ver a cor nem tocar o material), dê preferência por lojas que sejam indicação de alguém que conhece ou que já comprou. Preste atenção na descrição dos materiais ao comparar preços entre lojas.

Imagem: themodernnursery.com

7. Pagar barato em algo não é significado de economia. Invista em móveis duráveis, de boa qualidade, principalmente se você planeja ter mais do que um filho e aquilo será reaproveitado. Se certifique que as peças (quando compradas prontas) tenham selo do Inmetro.

8. Não saia comprando tudo que vê nas listas de enxoval na internet. Converse com família e amigos que tem filhos, pergunte o que ele usaram e não usaram, avalie com calma. Cada família tem sua dinâmica, mas você vai se sentir mais segura sobre o que é importante ou não ter.

9. Olhe com carinho para o que você já tem na sua casa. Nem tudo precisa ser novinho no ambiente. Considere reformar um móvel seu ou herdado. Valorize os móveis e objetos com história, repletos de significado.

Imagem: projectnursery.com

10. Pesquise! Busque referências do que te agrada, porque te agrada e tente montar um painel visual com elas. O Pinterest é uma excelente ferramenta. Já conhece nosso perfil? Segue a gente lá:

studioum_mini/

Related Posts

Leave a Reply