Rir, chorar, brincar, brigar…
Um quarto compartilhado é um ambiente com muitas atividades e emoções.
Um espaço essencial para as crianças aprenderem a compartilhar, e um enorme desafio para os pais, que tem que lidar com as personalidades e necessidades em evolução (e ebulição).
As dúvidas aparecem principalmente quando o quarto é dividido entre menino e menina ou por crianças de diferentes idades…
Dá para respeitar o estilo individual de cada criança?
Dá para ter espaço de armazenamento o suficiente?
É possível que crianças com idades muito diferentes compartilhem o mesmo quarto?
E meninos e meninas convivendo em um mesmo ambiente?
Sim, sim, sim e sim. E dá para ficar lindo!
Separei então algumas dicas que facilitarão na hora de planejar o quarto:

Temas: ao selecionar móveis, opte por linhas limpas e que não sejam temáticos (evite o carro de corrida ou a princesa, pois eles têm prazo de validade curto).

Cores: o ideal é escolher uma base neutra e caprichar nos acessórios coloridos: enxovais, almofadas, quadros e objetos. Adicione sutilmente o tema em poucos acessórios, mantendo as cores coordenadas no restante dos itens (eu geralmente trabalho com no máximo quatro cores).

Imagem: oheightohnine

Divisão: sempre que possível procure organizar de forma que cada um tenha seu espaço, como uma bancada com duas cadeiras. Não recomendo barreiras, como uma cortina entre as camas, como vemos muito no Pinterest. Assim você evita brigas do tipo “Manheeeee, ele entrou no meu espaço”.

Compartilhamento: criar uma área de lazer que ambos possam desfrutar é super útil. Tapetes, almofadas, tendas, são perfeitos.

Imagem: aemotional.com

Peça ajuda aos ocupantes: se as crianças tiverem 04 anos ou mais, peça ajuda a elas, ouça suas sugestões e deixe-as participar. Com certeza elas gostarão mais do ambiente se fizerem parte da construção dele.

Pouco espaço: para quartos pequenos, utilize um beliche, é legal tirar proveito do espaço aéreo, é lúdico e as crianças adoram. Se for possível ser em formato de “L” melhor ainda, a parte de baixo pode ter uma bancada, um espaço para brincar, com a produção certa é sucesso!

Imagem: velveteen_babies

Baguncinha: para livros, mochilas, casacos, as prateleiras e ganchos são muito úteis (um para cada), para que cada criança possa ter um espaço para organizar separado.

Armazenamento: gavetas e cestos acessíveis são sempre úteis para criar mais espaço, esconder pilhas de objetos ou montanhas de brinquedos e de quebra adicionam um charme ao ambiente.

E a última, regra de ouro:
Menos é definitivamente mais em um quarto compartilhado.
O ambiente deve ser tão espaçoso quanto possível para permitir uma circulação bacana.

Gostaram das dicas?
Viram como dá para fazer uma coisa bacana, sem rigidez, de forma saudável 😉

Related Posts

Leave a Reply