10 Dicas para Interiores de Quartos Infantis

Não há muitas regras quando se trata de um espaço infantil. Mas dicas são sempre valiosas!

Selecionei 10 que valem para todos que estão nessa fase especial e deliciosa.

  1. Em primeiro lugar, não leve muito a sério a decoração. É um quarto infantil, tanto o processo quanto o resultado devem ser divertidos.

2. Pense no futuro! Quando planejar o quarto do seu filho ainda bebê considere como o espaço ficará quando você substituir o berço pela cama, a cômoda com trocador por uma escrivaninha. Isso vale não só para mobiliário, mas parte elétrica também (tomadas e interruptores).

3. Se a criança for maior, estimule-a a participar do processo. Ela passará grande parte do tempo no ambiente, precisa se identificar com o que está nele, é seu porto seguro no mundo. Mesmo que ela goste de personagem, cor ou tema de “estética duvidosa” (rs), há formas de incorporá-los na decoração com equilíbrio e conseguir um resultado bacana. Até time de futebol. Juro!

4. Considere usar peças que cumpram mais de uma função: um baú de brinquedos pode ser um banco, um pufe pode servir também de mesa de apoio.

5. Ofereça muitas opções para a criança exibir seus “pequenos tesouros” – livros, bonecos, brinquedos… nichos, prateleiras, cestos e baús evitam que fique tudo espalhado pelo chão e estimula a criança a ter senso de organização.

6. Adesivos são ótimas opções para personalizar paredes e até móveis. Eles adicionam um super efeito com baixo custo e atendem a mudança de interesse da criança pela cor ou tema, já que são fáceis de trocar.

7. Adoro planejar cantos de leitura em quartos infantis. Um simples almofadão com um cesto de livros ao lado ou uma poltrona confortável incentivam o hábito da leitura na vida da criança. Uma cabana ou tenda então, que transmitem aquela sensação de acolhimento além de resgatarem a infância lúdica numa era tão digital… todos amam!

8. Use seu orçamento com sabedoria! Invista em peças-chave que durarão por muitos anos, como uma cama de boa qualidade. Considere também reformar peças herdadas, valorizando a memória de família. As peças decorativas, que com o tempo vão sendo trocadas, podem ser mais baratinhas.

9. Envolva seu filho no projeto de fazer algo para o novo quarto. DIY mesmo: uma pintura, uma peça decorativa. Mergulhe nas referências do Pinterest!

10. Se você se encontrar em uma “encruzilhada” de decoração, pense em contratar a ajuda de um(a) designer infantil para dar vida aos seus desejos. Um(a) bom(a) profissional deixará o ambiente prático, funcional e claro, lindo!

Related Posts

Leave a Reply